MATÉRIAS

A ORIGEM DO CHEVROLET CAMARO

Um breve relato sobre o surgimento de um carro que viria a "incendiar" o mercado Norte-americano

Por Leo Pechkov

Impossível falar do Chevrolet Camaro sem ter que falar do Ford Mustang, já que este foi o precursor da nova categoria de carros chamados nos Estados Unidos de Pony Cars, carros esportivos mas com lugar para quatro passageiros.

 

Na verdade  todas as montadoras haviam pensado nesta configuração já no final dos anos 50, contudo nenhum laboratório de design convencera o pessoal do departamento de marketing e financeiro que havia publico para este novo conceito. 

 

Em 1964 a Ford lançou o Mustang com enorme estardalhaço e somente depois que venderam 100 mil carros nos primeiros seis meses é que a General Motors entendeu que precisariam fazer algo neste nicho que se abrira. A grande ironia nesta história é que a Ford havia criado o Mustang em resposta ao Corvair da Chevrolet, carro este que apesar de ser um novo conceito, nunca decolou nas vendas.

 

Com as vendas do Mustang atingindo um milhão de unidades o primeiro ano de lançamento, a GM nomeou seu diretor do Centro de Design, Henry C. Haga, como o responsável pelo projeto que deveria “combater” o sucesso do Mustang. Este se municiou fazendo uso do pessoal responsável pelo projeto do Corvair, do Chevy II e pelos maravilhosos e aclamados projetos do Corvette para assessorá-lo nesta empreitada.

 

O tempo corria, e para atingir em cheio o sucesso do Mustang a GM simplesmente ignorou os protótipos do Camaro que incluíam alem do coupé e conversível, haviam ainda um modelo de dois lugares r=tipo roadster, um modelo fastback e ainda uma perua. Mas o Camaro tinha que estar nas ruas, pelo menor custo Possível e o mais rápido que pudessem.

 

Como jogada de marketing, a GM passaria a oferecer diversas configuração de acabamentos, e disponibilizaria os motores 6 cilindros em linha e os consagrados V8 327, e lançariam ainda os motores 350 (anunciados como tendo 295 hp).

 

Outro ponto polêmico deste projeto foi o nome a ser escolhido, que passou por Nova, Panther, Chaparral e Wildcat, em determinado momento encontraram o nome Gemini, que fazia alegoria ao GM, contudo a diretoria vetou por temer que se o projeto fosse um fracasso, a marca GM estaria atrelada a ele. Então apresentou ao público o nome Camaro. O nome foi considerado excelente pois causava interesse, soava bem e não significava nada de uma forma muito direta. Chegaram a dizer que era uma forma antiga de se dizer, amigo, companheiro, em Frances, já a concorrência dizia ser uma corruptela do nome de um pequeno camarão em espanhol.

 

A atenção do público já estava tomada e foi neste momento de furor que o Camaro foi lançado. O ano era 1967 e o Camaro agradou em cheio por seu design, conforto e desempenho. Ali se iniciava uma batalha entre as montadoras por quem possuía o melhor carro, com isso quem ganhou fomos nós, que a cada ano vimos novos motores e novas máquinas sendo apresentadas pela Pontiac, Dodge, Plymouth...

Chevrolet Camaro 1967

 

Publicidade
Publicidade
  • KIA MOTORS
  • 3M
  • TNT ENERGY DRINK
  • NETserv
  • PIRELLI